domingo, 27 de fevereiro de 2011

Consumindo maconha

Vejam o absurdo que aconteceu na cidade de Cruzeta, no Rio Grande do Norte. Uma planta muito útil e inclusa na farmacopéia brasileira gerou muitos problemas e acabou colocando em risco a própria liberdade dos usuários. Mas este, ao contrário da cotidiana resenha policial, não se trata de jovens drogados ou coisa parecida. São homens e mulheres do povo (até mesmo de uma idade provecta) que tiveram a infelicidade de conhecer os aspectos medicianais dessa planta. Lembro que na década de 1980 a polícia federal, dando um atestado extremo de ignorância, entrou na farmácia homeopática (Homeopatia De Faria) e confiscou todos os frascos de tintura que continha o princípio ativo da Cannabis Sativa. Um troféu à estupidez!!! Mas vejam aqui o depoimento dos moradores e, de certa forma, usuários:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget