quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Serra mentiu, Itamar apoia Dilma.

Mais uma mentira deslavada do Serra. Ele disse no debate da Band que tem dois ex-presidentes o apoiando. Um é FHC (grande coisa) e outro é Itamar Franco que acabou de se eleger senador por Minas Gerais. Mas vejam só nessa entrevista cujo link segue abaixo, o que diz Itamar sobre ele. Entre outras pérolas Itamar chama Serra de mentiroso e acrescenta que Minas vai lhe dar uma retumbante derrota. Nos próximos dias Itamar gravará um depoimento para a campanha da Dilma. O governador disse ainda que o presidenciável do PSDB mente ao dizer que criou os medicamentos genéricos, porque isso teria ocorrido durante seu mandato, através de um decreto. “Ele deveria ter a decência de dizer que os genéricos surgiram no governo Itamar, não pelo Itamar, mas pelo grande ministro da Saúde que foi o Jamil Hadad”, afirmou Itamar. Segue o link

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Apoios à Dilma, ou o bom do Brasil...

   Os apoios a candidatura de Dilma Roussef não param de crescer. É a prova insofismável de que o bom do Brasil vai se articulando de um lado, e este lado é o da democracia e da verdadeira liberdade de expressão, como diria a professora Ivana Bentes (mais uma que apóia Dilma). Os apoios a Serra também estão claros: Fernando Henrique e pastores obscurantistas-medievais. Vai ficando cada vez mais claro quem é quem, e quantos ainda vacilam numa equidistância asséptica sem sentido, que na verdade expressa um luxo de classe. São os que não querem sujar suas consciências votando em quem não expressa totalmente seu gosto (o que é isso? alguém me explica?). Há também aqueles idealistas que esperam a revolução e caem naquilo que Lênin chamou em título de um de seus livros (parece que esse pessoal não leu): "esquerdismo, doença infantil do comunismo". A revolução possível está posta. Está posta na mesa de milhões de brasileiros que podem hoje comer; está posta na universidade e nas escolas técnicas que cada vez mais se torna possível no horizonte dos filhos dos trabalhadores mais pobres; está posta no grande incentivo recebido pela agricultura familiar; está posta na quintuplicação de verbas das universidades federais (a ufrj segundo seu reitor, Aloísio Teixeira, tinha orçamento de 40 milhões no tempo de FHC, e em 2010 já está em 200 milhões); está posta na empregabilidade formal (14 milhões de emprego com carteira assinada) e está posta também nos pontos de cultura, que trata o homem e a mulher que fazem a cultura popular com dignidade (o estado brasileiro quando muito tentou salvar a cultura e deixava aquele que a fazia ao "Deus dará"). Por tudo isso, e mais um punhado de coisas, é necessário que asseguremos a continuação desse trabalho e avançemos ainda mais.
 Vejam que já apóia Dilma (que eu tenho ciência):

Chico Buarque, Gilberto Gil, Ivana Bentes (profª UFRJ), Miguel Nicolelis (um dos maiores cientistas  brasileiros da atualidade), Leonardo Boff, Frei Betto, Aloísio Teixeira (reitor da UFRJ), Hugo Carvana, Gog, Eric Nepomuceno, Emir Sader, entre outros tantos. E o mais recente que tive notícia: o grande Aldir Blanc. Vejam abaixo as palavras de Aldir pedindo urgência aos que ainda estão... pensando:

Aldir Blanc

"Pilatos não pode mais lavar as mãos com sabonete verde. Lamentável que Marina e o PSOL estejam 'pensando'. Os que morrem de fome, de pancada, os que foram torturados e mortos, esses não tiveram esse confortável tempo para optar. A reação, desde a Comuna de Paris, desde os Espartaquistas, sempre matou mais rápido, enquanto gente do "bem" pensava...

Votem em Dilma - ou regridam às privatizações selvagens, à perda da Petrobras, ao comando do latifúndio, dos ruralistas, dos banqueiros, de todas as forças retrógradas do país, incluindo os torturadores".
 _______________________________

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Miguel Nicolelis, que defende “soberania intelectual” do Brasil, anuncia apoio a Dilma Rousseff

por Luiz Carlos Azenha

Entrevistei pela primeira vez o dr. Miguel Nicolelis quando era repórter da Globo. Ele é um dos mais importantes neurocientistas do mundo. Tratamos, então, do uso de impulsos elétricos capturados no cérebro de um macaco para mover braços mecânicos, pesquisa que ele desenvolveu na Universidade de Duke, nos Estados Unidos. O potencial desse tipo de pesquisa é tremendo: permitir que paraplégicos façam movimentos com o uso de impulsos elétricos do próprio cérebro, por exemplo.
Desde então, o cientista implantou em Natal, no Rio Grande do Norte, o Instituto Internacional de Neurociência de Natal, uma parceria público-privada. E continua coletando prêmios nos Estados Unidos, alguns dos quais anunciados recentemente:

Setembro 2010
Miguel Nicolelis recebe outro prêmio científico dos Institutos Nacionais de Saúde dos E.U.A.


Dois meses depois de ter recebido dos Institutos Nacionais de Saúde (NIH) dos Estados Unidos US$2,5 milhões para investir em suas pesquisas no campo da interface cérebro-máquina, Miguel Nicolelis volta a ser distinguido com um prêmio de aproximadamente US$4 milhões da mesma instituição. Os recursos devem ser aplicados no desenvolvimento da nova terapia para o mal de Parkinson que vem mobilizando o pesquisador há alguns anos e que, na avaliação dos NIH, se constitui numa pesquisa “arrojada, criativa e de alto impacto”. Miguel Nicolelis é a primeira pessoa a receber da instituição americana no mesmo ano o Director’s Pioneer Award e o Director’s Transformative R01 Award.
*****
Hoje liguei para a Universidade de Duke, nos Estados Unidos, quando soube por e-mail que Nicolelis tinha decidido anunciar publicamente seu apoio à candidatura da ex-ministra Dilma Rousseff.
Ele afirmou que faz isso por acreditar que Dilma representa um projeto de país em linha com o que acredita ser desejável para o Brasil: o desenvolvimento de uma “ciência tropical” e de um conhecimento voltado para garantir a soberania nacional. Enquanto providenciamos a transcrição da entrevista, clique no áudio para ouvir.

domingo, 10 de outubro de 2010

O apoio de Chico Buarque a Dilma

Por Dulce Maia

Um grupo de artistas e intelectuais liderados por Leonardo Boff, Chico Buarque, Emir Sader, Eric Nepumuceno está articulando adesões ao manifesto abaixo de apoio político a eleição de Dilma Roussef. Se você puder aderir agradeceríamos muito: mande sua adesão para emirsader@uol.com.br ; ericnepomuceno@uol.com.br
E, se você puder, divulgue aos seus amigos do Rio para participarem do ATO POLITICO de entrega do manifesto à candidata, no Teatro CASA GRANDE, dia 18 de outubro, às 20 hs. (Rua Afranio de Mello Franco, 290- Leblon- Rio de janeiro).
MANIFESTO DE ARTISTAS E INTELECTUAIS PRO DILMA
Nós, que no primeiro turno votamos em distintos candidatos e em diferentes partidos, nos unimos para apoiar Dilma Rousseff. Fazemos isso por sentir que é nosso dever somar forças para garantir os avanços alcançados. Para prosseguirmos juntos na construção de um país capaz de um crescimen to econômico que signifique desenvolvimento para todos, que preserve os bens e serviços da natureza, um país socialmente justo, que continue acelerando a inclusão social, que consolide, soberano, sua nova posição no cenário internacional.
Um país que priorize a educação, a cultura, a sustentabilidade, a erradicação da miséria e da desiguladade social. Um país que preserve sua dignidade reconquistada.
Entendemos que essas são condições essenciais para que seja possível atender às necessidades básicas do povo, fortalecer a cidadania, assegurar a cada brasileiro seus direitos fundamentais.
Entendemos que é essencial seguir reconstruindo o Estado, para garantir o desenvolvimento sustentável, com justiça social e projeção de uma política externa soberana e solidária.
Entendemos que, muito mais que uma candidatura, o que está em jogo é o que foi conquistado.
Por tudo isso, declaramos, em conjunto, o apoio a Dilma Rousseff. É hora de unir nossas forças no segundo turno para garantir as conquistas e continuarmos na direção de uma sociedade justa, solidária e soberana.
Leonardo Boff
Chico Buarque
Fernando Morais
Emir Sader
Eric Nepumuceno
Ocorreu um erro neste gadget