domingo, 13 de dezembro de 2009

campanha contra propaganda dirigida às crianças

O IDEC (Instituo Brasileiro de Defesa do Consumidor) está, junto com outras entidades ligadas ao consumo, fazendo uma campanha contra a publicidade dirigida às crianças. Apoio integralmente essa campanha e, dessa forma, reproduzo abaixo o texto do IDEC e o link para quem quiser, assinar. Gostaria só de acrescentar que quando li o manifesto lembrei imediatamente de uma letra de uma canção da década de 1970 chamada "receita de felicidade", do compositor cearense Ednardo. Diz a letra:
--------------------------------------------------
Receita de Felicidade

Ultimamente ando às vezes preocupado
Vendo as caras tão risonhas das crianças
Nas fotos dos anúncios
Nos cartazes da parede
Dando idéias que algo vai acontecer
É receita certa pra sensibilizar
Pra esconder, pra mentir ou pra vender
Veja as caras tão risonhas
Tão lindinhas, tão risonhas
Nos jornais, nas paredes, nas TVs

Eu não gosto desses dedos que me apontam
Eu não gosto dessas frases que me dizem
"O futuro deles está em suas mãos..."
Pois é seu Zé, sei não

Não esqueço que algum dia fui risonho
Com u'a carinha bonitinha pra valer
Quem guardou o meu futuro
Quem guardou o meu futuro
Quem guardou o meu futuro - me dê

----------------------------------
Texto do IDEC

EDUCAÇÃO E CONSUMO






10 de Dezembro de 2009

Manifesto contra a propaganda dirigida às crianças






Foi lançado oficialmente ontem (9) o manifesto "Publicidade Infantil Não", que visa fortalecer a luta pelo fim da comunicação mercadológica dirigida às crianças. A página é mantida pelo Projeto Criança e Consumo, do Instituto Alana, e reúne assinaturas de cidadãos e de entidades que apoiam a causa, entre elas o Idec.

Como aponta o manifesto, a criança é hipervulnerável aos apelos das propagandas. Já que ainda estão em processo de desenvolvimento bio-físico e psíquico, os pequenos não possuem as habilidades necessárias para uma interpretação crítica dos inúmeros apelos mercadológicos com os quais são bombardeados diariamente na televisão, internet, entre outras mídias.

Por isso, os signatários do manifesto entendem que a publicidade infantil constitui prática antiética e abusiva e defendem que toda e qualquer comunicação mercadológica seja destinada somente aos adultos.

O Idec defende que as crianças sejam preservadas das artimanhas da propaganda, principalmente quando os artigos promovidos são prejudiciais à saúde, como é o caso de alimentos pouco nutritivos.

------------------------------------------------

Obs.: quando assinei já haviam mais de 3.000 assinaturas. O link é o seguinte:
http://www.publicidadeinfantilnao.org.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget