domingo, 26 de setembro de 2010

O mal a evitar, ou o desespero da mídia partidária

 Para quem quiser se indignar até à medula eu aconselho que leia o editorial do jornal Estado de São Paulo no qual o jornal, seguindo orientação do presidente Lula, decide oficializar o apoio à candidatura do tucano José Serra. Ainda que tardio, o movimento de assumir que está de um certo lado não deverá, certamente, ser seguido pelos seus congêneres, que por sua vez ainda vão insistir na simulação patética de que agem de forma equidistante e imparcial. Mas o que deve nos indignar nesse texto do editorial é o viés "casagrandista" que ele destila. No final das contas, Lula acaba não sendo o alvo, e sim a democracia. Mas como todos sabemos, este jornal nunca foi de fato um apreciador das democracias quando estas insistem em ser presididas por uma visão política diferente da dele. Foi assim em 1964 no Brasil e em 1973 no Chile. Nesses dois casos, em nome de se evitar um "mal maior", os Mesquitas tomaram posição contra governos eleitos democraticamente e dessa forma atentaram contra milhões de pessoas. Com um discurso moralizante esta empresa atenta mais uma vez contra a democracia brasileira e se junta àqueles que pretendem fazer com que o Brasil retorne aos tristes anos FHC. 
 a quem interessar possa, segue o link para o editorial do Estadão:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget