quinta-feira, 1 de abril de 2010

Greve dos professores em São Paulo

A greve dos professores de São Paulo tem nos dado uma mostra do que seria um virtual governo do PSDB em nível nacional. A ação repressiva tem sido violenta e envolve práticas absolutamente condenáveis, como o fato de infiltrar policiais nas manifestações. Para quem pensa que essa prática é uma atitude isolada, é bom saber que o governo de Yeda Crucius, também do PSDB, no Rio Grande do Sul, agiu da mesma forma. A foto ao lado mostra um policial infiltrado com uma credencial falsa do site jornalístico "carta maior".
 A grande imprensa tenta proteger o quanto pode o seu candidato e faz uma cobertura pífia do movimento dos professores, mas estes dão uma demonstração de brio e dignidade, tentando, mesmo com toda ação repressiva e truculenta do governo estadual, estabelecer um canal de negociação. A greve tem apoio de todas as instituições representativas dos professores. A tentativa do governo de acusar o movimento de ser um movimento eleitoral demonstra a total desqualificação do governo, pois eles afirmam isso como se não houvesse razões objetivas para a greve. Por exemplo: desde 2005, os professores paulistas receberam apenas 5% de aumento salarial, contra uma inflação de 22% no período". E isso é só o começo da história.
 Todo apoio à greve dos professores da Rede Estadual de São Paulo!
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget